fbpx
Vídeo
Acorda: Bolsonaro indicou um petista para a Procuradoria-Geral da República SIM!

Em vídeo, o MBL aborda os motivos e as consequências da nomeação de Augusto Aras à PGR.

06/09/2019 16h29

Muito tem se especulado acerca da nomeação do subprocurador Augusto Aras à Procuradoria-Geral da República. O nome de um explícito defensor de uma ideologia mais à esquerda foi alvo de inúmeras críticas – vindas, inclusive, da própria ala bolsonarista.

Outros direitistas mais ‘puxa-sacos’ do governo, por outro lado, precisaram vestir a carapuça da hipocrisia para defender a escolha feita por Jair Bolsonaro. Até o próprio presidente, durante a sua live presidencial, precisou conter a animosidade de seus eleitores afirmando que “é preciso de alguém que entenda um pouco de vários temas”, além de pedir “um voto de confiança” a Agusto Aras.

O fato concreto é que tanto a militância, quanto o próprio líder estão tentando negar a verdade: Augusto Aras é sim um esquerdista e sua escolha teve sim o apoio de Dias Toffoli, de Rodrigo Maia e de outras figuras influentes do Centrão.

A despeito da necessidade de não precisar concordar com tudo para apoiar o trabalho de alguém, é fato que a visão ideológica que um jurista tem do direito influencia – e muito – na sua tomada de decisão. E não há como negar que Augusto Aras destoa da ideologia defendida por este governo.

Em vídeo, o MBL aborda com mais detalhes os motivos e as consequências da nomeação de Augusto Aras à PGR. Confira:

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.