Kaique Dionísio
Um carioca genuíno em meio a tantos paulistas. Escrevo textos mais longos para o @midiainsurgere.
"Mimimi de quem tem medo de perder", diz vice da Câmara sobre voto impresso
Bolsonaro quer criar a "narrativa da dúvida e da revolta popular"

A discussão do voto impresso começa hoje em comissão especial. Como disse aqui, Arthur Lira, ao lado de bolsonaristas, passou a PEC para a CCJ na calada da noite. É a boiada passando enquanto o povo dorme.

Disse ao O Antagonista: “Nunca houve nenhum indício minimamente consistente de fraude em urna eletrônica. O povo brasileiro confia no seu sistema eleitoral. Além do mais, as urnas já têm seus sistemas auditados pelos partidos", disse Marcelo Ramos, do PL, vice-presidente da Câmara dos Deputados.

Para o site, o vice provocou, claro, sem mencionar os bolsonaristas. “É até estranho que quem tem tanta certeza de que tem voto para ganhar a eleição fique com ‘mimimi’ de quem parece que está com medo de perder.”

Fausto Pinato, vice-líder do mesmo PP de Arthur Lira, que autorizou a instalação da comissão especial da PEC do Voto Impresso, também não concorda com o debate.

“O voto impresso faz parte de uma estratégia do presidente Bolsonaro, objetivando criar a narrativa da dúvida e da revolta popular, no caso de perda da eleição. Também para usar a informação para chantagear os opositores, no caso de ganhar as eleições. Em ambos os casos, quem perde é a democracia brasileira.”

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria