fbpx
ALERJ
PT, PSOL e PSB fazem representação contra deputados do PSL

A representação feita pelos deputados de esquerda, faz parte de mais um capítulo da confusão da audiência pública de cotas raciais na UERJ

13/06/2019 09h33

Na ultima terça feira, houve audiência pública na UERJ para tratar do tema de cotas raciais. O debate foi motivado pelo projeto de lei do deputado Rodrigo Amorim (PSL), que visa dar fim ao sistema de cotas raciais.

Acompanhado de Alexandre Knoploch, o deputado Rodrigo Amorim foi até a audiência pública para fazer parte do debate sobre o tema.

Vídeos mostram que desde a chegada dos deputados do PSL, um clima hostil foi impetrado pela presença dos mesmos.

Na bancada para a discussão estavam Flávio Serafini (PSOL), Renata Souza (PSOL), Benedita da Silva (PT), Waldeck (PT) e afins.

Os deputados do PSL só puderam falar ao final da audiência, sequencialmente por último em relação aos demais deputados.

Durante toda a audiência ouviram xingamentos, palavras de ordem e repetidos gritos de “Fascistas, Racistas”.

No momento das falas dos deputados do PSL, um caos se estalou no ambiente e os deputados foram retirados sob escolta para que pudessem sair da UERJ. Estudantes impediam a saída dos mesmos e os intimidavam.

A parte mais tensa foi quando, segundo o Deputado Alexandre Knoploch, um estudante disse a ele que “o Nazismo fez pouco e que Hitler deveria ter matado o restante de sua família”.

O deputado Knoploch é Judeu e teve parte da sua família dizimada pelo Nazismo. Segundo ele, ouvir aquilo o irritou muito, fazendo com que paralelamente a empurrões, ele revidasse com um soco no rapaz que ali estava.

Todo este episódio se tornou uma guerra de narrativas, onde mais uma vez a esquerda esconde seus erros e intolerância e busca representar os deputados na ALERJ.

Knoploch fez um discurso emocionante na ALERJ sobre a história de sofrimento de sua família no holocausto e a superação dos entes que vieram ao Brasil refugiados no dia posterior, quando explicava o ocorrido.

Coordenador estadual do MBL no Rio de Janeiro, Estudante de Gestão Pública e defensor da Vida, liberdade e propriedade.