fbpx
Meio Ambiente
OABs de Cabo Frio e Arraial do Cabo promovem seminário sobre Meio Ambiente

Presidente da Prolagos diz não ser necessário ouvir especialistas e buscar novas tecnologias, pois já possuem equipe que pode resolver os problemas de crise de excesso e falta de água na Região dos Lagos.

06/06/2019 14h41

Na última quarta-feira, 05/06, dia Mundial do Meio Ambiente, as OABs de Cabo Frio e Arraial do Cabo promoveram um seminário sobre o tema. Neste primeiro dia de seminário, as palestras foram sobre Saneamento e Saúde Ambiental. Entre os palestrantes estiveram o Procurador Federal Dr° Leandro Mitidieri e o biólogo especialista Dr Adacto Ottoni.

Conhecido por ser a primeira autoridade a confrontar de fato as atividades da Prolagos que aparentemente resultam na poluição da Laguna, o Dr° Mitidieri utilizou sua fala para expor algumas medidas já tomadas na Região e os resultados obtidos, bem como exaltar a participação popular na fiscalização das ações que buscam proteger e salvar as riquezas naturais da Costa do Sol. Segundo Mitidieri, a principal conquista, nesta luta, será a conscientização da população e o grande foco da Procuradoria na Região é o de entender o derramamento de esgoto na Laguna de Araruama e praias. Além de ressaltar o fato de que é um absurdo que entre os 50 pontos coletados de derramamento de esgoto, alguns pontos de valões captados ainda sejam jogados na laguna. O procurador citou ainda a necessidade de se eliminar todos valões com ligações clandestinas e terminou sua fala afirmando que se as pessoas estão pagando pelo serviço de esgoto, devem receber um serviço de esgoto funcionando. “Distribuir água dá voto e dá lucro” afirmou Mitidieri.

Já o renomado biólogo e especialista em engenharia sanitária, Adacto Ottoni, expôs, de forma técnica, soluções viáveis e comprovadas em outras localidades, inclusive em cidades grandes como Rio de Janeiro e Nova York. Soluções estas que não iriam requerer exorbitantes gastos públicos. Contudo, segundo o professor universitário, falta vontade política para as soluções das crises hídricas, que provêm da falta ou excesso de água nas cidades da Região do Lagos. As técnicas expostas por Ottoni, se baseiam em mecanismos utilizados pela própria natureza, e tem por base a restauração de mananciais e preservação de áreas essenciais à segurança do meio ambiente. Todavia, infelizmente, não se encontravam presentes, no local, nenhuma autoridade eleita. O que, de fato, comprova a total falta de interesse dos nossos representantes pela busca de soluções efetivas para a poluição da Laguna e perda de riquezas naturais na Região.

Da esquerda para a direita: Ativista ambiental Robson, ativista política Patrícia, Secretária Geral da OAB Cabo Frio Thaís Figueredo e a Coordenadora do MBL São Pedro da Aldeia Cris Viviani.

No final do evento, foi aberto o espaço para perguntas feitas aos palestrantes. Dirigimos nossa pergunta ao Presidente da Prolagos, Sérgio Antonio da Silva Braga, indagamos qual o movimento a Prolagos já teria feito no sentido de ouvir soluções simples e com baixo custo, como as expostas pelo Professor Adacto Ottoni. A frustração ao ouvir a resposta se deu a medida que após ter feito uma fala que insinuava que os serviços da Prolagos eram satisfatórios e que a situação da Laguna estaria regular, Sérgio Antonio afirmou que não existe soluções simples e de baixo custo, e que contam com uma equipe especializada, além da tecnologia que já possuem dispensar a busca de qualquer tipo de nova tecnologia. Tal fala, do Presidente da Prolagos, pode ser considerada uma exposição pública de que a empresa não está aberta a ouvir propostas externas de especialistas comprometidos não apenas com a lucratividade da empresa, mas com projetos que de fato resultem em uma solução efetiva para salvar o ecossistema da Região dos Lagos. Sendo assim, concluímos que nem autoridades políticas e nem concessionária estão de fatos comprometidas a finco com a solução do problema, restando-nos o trabalho do judiciário e a militância da população, tão elogiada pelo Promotor Leandro Mitidieri.