fbpx
Rio de Janeiro
Governo do RJ rompe contrato de concessão do Maracanã

Contratos firmados pela antiga concessionária são desfeitos sem indenizações. Governo promete negociações com os clubes e com a Ferj para novos moldes de utilização

18/03/2019 15h29

Medida retorna o estádio ao poder público e anula contratos do Flamengo e Fluminense com o estádio. Permissões de uso serão moduladas até nova parceria público privada.

O governador do Estado, Wilson Witzel, anunciou na manhã desta segunda-feira (18), o rompimento do atual contrato de concessão do Maracanã com a
Odebrecht . De acordo com o governador a intervenção será feita nos próximos dias por meio da secretaria da Casa Cívil e da Suderj, e com uma comissão que será montada para fazer essa retomada. Essa comissão já possui sete membros e será presidida Ana Beatriz Leal, da Secretaria da Casa Civil.

A decisão foi tomada por conta da dívida de R$ 38 milhões, existente desde maio de 2017, não paga por parte da Odebrecht. A medida será publicada no Diário Oficial terça-feira (19) e a concessionária terá até 19 de abril para deixar o estádio por completo.

Os clubes, Flamengo e Fluminense lançaram notas parabenizando a medida do governador. De acordo com o governador durante o anúncio, ele teria dialogado antes com os clubes e com a Ferj.

Sou formado como Técnico de Informáitca (2019) e membro do MBL desde 2018.