fbpx
Rio de Janeiro
Ex-PM morre em tentativa de assalto em Duque de Caxias, e prefeito diz que a cidade não tem segurança

Policial Militar Reformado morre em tentativa de assalto em Duque de Caxias, na ocasião um dos bandidos também morreu, e em entrevista, prefeito diz faltar segurança e acusa o 15° BPM

06/05/2019 20h39

No último domingo (05), o Policial Militar Reformado, Jorge Alves Pimentel, 75 anos, foi baleado com dois tiros ao reagir a um assalto na Av Washington Luiz(BR-040), em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, por volta 7 horas da manhã, na ocasião um dos bandidos também foi baleado pelo Ex-PM.

O militar chegou a ser levado para o Hospital municipal Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo, nas margens da rodovia Washington Luiz, mas não resistiu aos ferimentos, e veio a falecer no hospital, o bandido Danilo Gomes Feitosa, chegou a ser socorrido e levado ao mesmo hospital que o PM reformado, porém já chegou morto à unidade.

De acordo com informações da Polícia Militar, ao ser abordado pelos criminosos, o PM reagiu e acabou sendo baleado, os criminosos levaram a arma do policial, uma pistola, já o carro do militar não foi levado,  caso será investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), Ele estava na corporação desde 1967 e deixa esposa e três filhos.


O Prefeito, Washington Reis, esteve no local, e criticou a falta de segurança da cidade, disse que o Tenente Coronel Melo (responsável pelo 15°BPM) “não tem infraestrutura, não tem inteligência para trabalhar”, e disse que “em qualquer bairro que você entra aqui em Caxias tem alguém com um fuzil no meio da rua apontado no para o seu peito”, ainda segundo o Prefeito, a polícia em Duque de Caxias está “enxugando gelo”.

Caxias é o segundo município do estado do Rio de Janeiro em arrecadação, ou seja, é a segunda maior economia do Estado, entretanto quando confrontado com outros dados como o IDH(índice de desenvolvimento humano) ocupa apenas a posição 56°.

O 15° BPM, divulgou em nota, que as taxas de latrocínio (roubo seguido de morte), assalto a mão armada, e roubo de veículos, tem diminuído em relação ao mesmo período do ano passado, além do aumento no número de prisões de indivíduos, como a apreensão de armas e drogas.

Fonte: Extra.com, Odia.com, PMERJ.