Rio de Janeiro
Coordenador de Nilópolis é atacado após expor denúncias feitas por alunos do IFRJ

Ataque ao coordenador do MBL Nilópolis, após o mesmo denunciar manobra na IFRJ do município, por contingenciamento feito pelo governo federal

15/05/2019 20h21

Uma página do Facebook denominada “Juntos contra o fascismo”, fez ataques ao coordenador do MBL de Nilópolis, Bruno Souza, segundo eles Bruno é “extremista de direita” e “mentiroso”.

“O extremismo de direita do MBL-Nilópolis não tem limites, dessas vez eles procuraram caluniar os professores do Instituto Federal do Rio de Janeiro em NILÓPOLIS. Segundo o coordenador do MBL-NILÓPOLIS BRUNO DE SOUZA que MENTIROSAMENTE afirmar que os professores do instituto federal estariam doutrinando os alunos”, diz a publicação da página.

O mbl de Nilópolis, recebeu denúncias de alunos, que segundo eles foi informado que a gestão do IFRJ, não iria conter despesas, pelo contrário, a gestão iria manter a base de gastos.

O contingenciamento sugerido pelo MEC é de algo em torno de 30% de uma parte do orçamento, não sendo do valor total, mas sim de uma “fatia” de 12%, ou seja, traduzindo o percentual em relação ao valor total seria de algo em torno de 4%, contudo não foi noticiado dessa forma por grande parte da mídia.

Sendo assim parte dos professores, alunos, sindicalistas, e funcionários de entidades públicas, se reuniram hoje em greve e atos de protesto.