Zema e Kalil empatam tecnicamente em pesquisa para o governo de Minas
Levantamento da Atlasintel mostra liderança de Zema no 1º turno e virada do Kalil no 2º, empatados na margem de erro.

Pesquisa divulgada hoje pelo Valor Econômico mostra que a polarização política se verifica também em Minas Gerais quando o assunto é a eleição para o governo estadual em 2022.

Os números mostraram uma liderança mínima de Alexandre Kalil (PSD), Prefeito de Belo Horizonte, no 2° turno contra o atual governador, Romeu Zema (Novo). Zema lidera no primeiro turno, com 35,5% das intenções de voto, contra 32,9% de Kalil. Considerando que a margem de erro da pesquisa é de 3%, temos Zema e Kalil tecnicamente empatados no 2º Turno.

Outros nomes também apareceram na disputa de primeiro turno, mas muito distantes dos citados. São eles: o deputado federal André Janones (Avante), com 2%; a deputada federal Áurea Carolina (Psol), com 2,8%; e o senador Carlos Viana (PSD), com 2,6%. 7.6% disseram que votariam em branco, e 11,6% se mostraram indecisos.

Já no segundo turno, a simulação entre Zema e Kalil apontou uma diferença de apenas 0,8% favoráveis a Kalil, que teria 41,4% dos votos, contra 40,6% para Zema. Neste cenário, o número de votos brancos e nulos chega a 18%.

Outros 3 cenários foram testados para o segundo turno, todos com vitória para Zema. Ele venceria também: André Janones, por 50% a 15,1%; o senador Rodrigo Pacheco (DEM), por 51,8% a 12%; e Carlos Viana, por 52,4% a 11,4%.

A pesquisa avaliou ainda a aprovação do atual Governador, que tem aprovação de 49,3% dos entrevistados, enquanto 40,1% desaprovam e um restante de 10,7% não souberam opinar.

O AtlasIntel aproveitou o contato para medir a imagem de 19 figuras políticas brasileiras entre os mineiros.

O ex-governador de Minas Gerais e atual deputado federal, Aécio Neves, tem a maior visão negativa, com 80%. Completam os top 5 mais rejeitados o também ex-governador mineiro Fernando Pimentel (PT), com 66%; o ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública Sergio Moro (sem partido), com 62%; a ex-presidente da República Dilma Rousseff (PT), com 61%; e Jair Bolsonaro (sem partido), com 60%.

Dos 19 políticos citados, os top 5 de imagem positiva: Zema, com 54%; Kalil, com 49%, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), com 40%; e, finalmente, Lula (PT) e Bolsonaro, empatados com 38%.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria