Alesp deverá cortar mais de mil funcionários comissionados
A decisão foi expedida pela Justiça de São Paulo

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) foi intimada pela Justiça a realizar um corte de funcionários com cargos comissionados. 

A ordem expedida determina que a Alesp adote uma paridade entre funcionários com cargos comissionados e efetivos. Um levantamento aponta que cerca de 1.800 funcionários deverão ser cortados.

O juiz declarou que o elevado número de cargos comissionados revela desproporção, abuso e subversão dessa forma de contratação, que deveria ocorrer em casos excepcionais.

Essa medida além de gerar enxugamento de despesas para a assembleia também pode coibir a prática de "rachadinha", uma vez que normalmente os funcionários que integram o esquema são contratados como comissionados.

Contém informações do UOL.

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria