fbpx
Paraná
Deputado paranaense, Paulo Martins,está entre os 10 melhores avaliados do Congresso Nacional

Paraná dá bom exemplo no Congresso Nacional

28/03/2019 23h40

O estado do Paraná anda bem avaliado no Congresso Nacional! Isso porque, dentre os 512 deputados federais, o congressista paranaense, Paulo Martins, ocupa a oitava posição num ranking de melhores deputados realizado pelo “Ranking dos Políticos”, encontrado do link:https://www.politicos.org.br/

Para a avaliação, o site baseia-se em dados e documentos oficiais referentes aos gastos, à assiduidade (comparecimento nas sessões do plenário), aos processos judiciais e à fidelidade partidária. De acordo com o site é, também, feita uma pontuação conforme a relevância de cada lei votada pelo parlamentar; consideram-se leis de grande importância aquelas que abordam temas como combate à corrupção, fim dos privilégios e enfrentamento dos desperdícios com o dinheiro público.

Paulo Eduardo Martins é do interior de São Paulo, porém deu início a sua carreira de jornalista e, posteriormente, de político no estado do Paraná. O parlamentar é o responsável pelo fim do imposto sindical, além de atuar em pautas sensíveis à reconstrução do Brasil, como a reforma previdenciária, por exemplo. ” Minha postura não tem a ver com ideologia. Votaria a Reforma mesmo que ela fosse proposta pelo governo do PT se a situação financeira fosse a mesma de hoje. Isso não é uma questão política, é uma questão de responsabilidade com o país”, afirmou o congressista.

Por fim, o site “O Ranking dos Políticos” é uma entidade privada, a qual não possui filiação partidária alguma. Seus fundadores alegam que a iniciativa tem o propósito de melhorar a cidadania no Brasil, oferecendo informações objetivas e comprovadamente verdadeiras sobre os políticos. Ademais, o domínio alega que temas polêmicos não influenciam na pontuação dada aos legisladores.

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.