fbpx
Lava Jato
Veja e-mails que Odebrecht entregou como provas contra Lula

Os arquivos envolvem o sítio de Atibaia, estádio do Corinthians, BNDES, África etc.

10/10/2019 17h31

Marcelo Odebrecht busca redução maior de pena na Lava Jato sendo delator. O empresário entregou vários e-mails e arquivos digitais cifrados contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para comprovar acertos relacionados ao petista; há mensagens sobre sítio de Atibaia, estádio do Corinthians, recursos do BNDES, África, palestras e conta gerida por Palocci, entre outros.

Odebrecht entregou em 2018 uma série de documentos para corroborar o que confessou: que mantinha uma conta que chegou a ter R$ 300 milhões disponíveis ao PT, em favor de Lula, gerenciada pelo ex-ministro Antonio Palocci.

Ao delegado Felipe Hille Pece, da Lava Jato em Curitiba, o empresário disse que analisou mais de 5 mil e-mails para produzir os documentos que entregou na PGR.

“Responde pela minha colaboração e pelo o que falei. Se pessoas acertaram propinas e disseram que não acertaram, eles é que têm que responder. Posso responder pela minha colaboração”, disse Odebrecht.

O executivo acrescenta: “está chateado com a demora do BNDES em operacionalizar os financiamentos que ele prometeu, inclusive disse que Dilma não está satisfeita com Luciano Coutinho (presidente do banco na época)”.

Segue outro documento disponibilizado pelo Estadão:

Entre em nosso canal do Telegram e receba todas as notícias em primeira mão: http://t.me/mblivre

Professor de filosofia, jornalista e diretor do movimento Neoiluminismo. Entusiasta da filosofia, [geo]política, economia e literatura.