Vale formaliza proposta de indenização para parentes das vítimas de Brumadinho

A empresa Vale registrou sua primeira proposta para indenização das famílias vítimas da tragédia em Brumadinho.

BRUMADINHO
 9 de fevereiro de 2019 | 8h53
Por Wilson Borba

A empresa Vale registrou nesta sexta-feira (08/02) sua primeira proposta para indenização das famílias, que tiveram parentes mortos ou desaparecidos, vítimas da tragédia e crime nas barragens da empresa em Brumadinho, Minas Gerais.

A proposta da empresa é uma indenização na monta de R$ 300 mil para cônjuge, companheiro ou companheira de cada vítima. Para cada filho o montante a ser repassado é também de R$ 300 mil. Para pai e mãe, R$ 150 mil, cada um, e cada irmão R$ 75 mil.

Trata-se, portanto, de danos morais. No tocante ao dano material a empresa propôs uma indenização à família correspondente a dois terços do salário líquido do empregado até o ano em que o mesmo completaria 75 anos de idade. A proposta no tocante a indenização vale para “fins de acordo imediato”.

A proposta foi formalizada durante audiência ocorrida nesta sexta-feira (08/02) na Procuradoria Geral do Trabalho da 3ª Região em Belo Horizonte, Minas Gerais. Segundo o procurador Geraldo Emediato, a proposta será levada às famílias para avaliação no sentido de se abrir um canal de negociação. A proposta do MPT era de indenização às família que tivessem parentes mortos ou desaparecidos em um mínimo de R$ 2 milhões e não impediria que as famílias buscassem uma negociação direta com a Vale, caso pleiteassem um valor maior.

A Vale propôs, adicionalmente, a garantia de emprego com pagamento de remuneração e vantagens trabalhistas aos empregados próprios de Brumadinho até dia 31 de dezembro deste ano.

Informações: Valor Econômico.