fbpx
Vídeo
Toffoli “salvou” Flávio Bolsonaro

Em vídeo, Renan Santos analisa o novo despacho de Dias Toffoli que atende ao pedido de Flávio Bolsonaro

16/07/2019 19h10

Nesta terça-feira (16/07), o ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, acolheu pedido da defesa de Flávio Bolsonaro e interrompeu temporariamente as investigações em curso no país que tenham como base dados sigilosos compartilhados pelo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

Toffoli basicamente decidiu que dados sigilosos sobre contas bancárias não podem ser divulgados por nenhum órgão que tenha acesso a essas informações. A decisão, contudo, ‘beneficia’ não apenas o senador, mas também outros investigados na operação Lava Jato.

Dado que o sigilo bancário é, de certa forma, “um direito”, mas que divulgar essas informações pode ser algo decisivo em investigações policiais, o tema é controverso e suscita grandes discussões.

Definindo como um “xadrez 5D”, em vídeo, Renan Santos analisa as possíveis consequências da decisão. Confira:

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.