fbpx
Vídeo
A fim de evitar uma derrocada eleitoral, Macron tenta fazer do Brasil um inimigo

Entenda a estratégia política de Emmanuel Macron por trás dos ataques ao Brasil.

27/08/2019 17h17

Após a repercussão internacional das queimadas na Floresta Amazônica, Emmanuel Macron, presidente francês, foi um dos líderes mundiais que mais causou polêmica ao abordar o assunto.

O chefe de estado, em uma de suas declarações, questionou sutilmente a possibilidade de internacionalizar a Amazônia sob o pretexto da floresta ser um “patrimônio da humanidade” que precisa atender aos interesses de todos os países. Engana-se, contudo, quem acredita que Macron de fato entraria em uma disputa territorial com o Brasil em pleno século XXI; a fala do presidente tem uma intenção bem clara: criar uma narrativa pró meio ambiente que sirva para conquistar novamente a simpatia dos eleitores franceses.

Macron tem visto sua popularidade cair desde 2018 – não muito tempo após ser eleito – devido a uma série de problemas que o país europeu enfrenta; como, por exemplo, fortes consequências advindas de políticas imigratórias e aumento de impostos numa tentativa falha de conter crises econômicas.

Em vídeo, o MBL aborda com mais profundidade a estratégia política adotada por Emmanuel Macron. Confira:

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.