Governo
“Tem que ser alienado para concordar com Bolsonaro”, afirma Major Olimpio

Para Olimpio, filhos do presidente atrapalham nas decisões do governo.

26/03/2020 12h44

Nesta quarta-feira (25), o senador Major Olimpio (PSL-SP) afirmou que ficou perplexo com o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite da última quarta-feira (24), no qual se referiu ao novo coronavírus como “resfriadinho”, além de criticar governadores e a imprensa. Para o senador, “tem que ser alienado para concordar com Bolsonaro”.

“Fiquei perplexo no momento. Hoje de manhã, o presidente insistiu nos erros de sua manifestação de ontem, ficou pior ainda. Vi também essa ruptura do governador [de Goiás] Ronaldo Caiado com ele, e o destempero de Bolsonaro com os governadores. O presidente caiu muito fácil na armadilha do Doria, que manteve um discurso centrado, sereno, e conseguiu colocar todos os governadores contra Bolsonaro”, afirmou o senador.

Além dos embates com o governadores, o clima no Congresso não é dos melhores para o Executivo. Segundo Major Olimpio, líder do PSL no Senado, nenhum dos líderes da Casa economizou nas críticas contra a postura do presidente. “Todos os líderes se manifestaram contra Bolsonaro, ninguém disse uma palavra em sua defesa. Afinal, não se justifica o injustificável. Dá para ser aliado, mas não alienado. Para concordar com Bolsonaro nesse momento, tem que ser alienado. O melhor que Bolsonaro poderia fazer era ouvir o seu ministro da Saúde, ficar em casa isolado e não falar nada”, afirma o senador.

Aliado de Bolsonaro nas eleições de 2018, Olimpio vem se afastando do presidente e, para ele, critica a influência dos filhos do presidente, em especial o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), na tomada de decisões do governo, além da insistência de Bolsonaro de mobilizar seus apoiadores nas redes sociais contra o Congresso Nacional.

Fonte: Veja

Estudante de Engenharia Civil, um nerd apaixonado por cozinha, humor e muito conhecimento. Membro do MBL Brasília e um preguiçoso redator do MBL NEWS