Governo
São Paulo reage e afirma que não permitirá que Bolsonaro confisque respiradores

Governo tentou confiscar mais de 200 respiradores adquiridos pela prefeitura do Recife.

25/03/2020 12h41

Em teleconferência entre o presidente Jair Bolsonaro e os governadores do Sudeste, o governador de São Paulo, João Doria, foi claro com chefe do executivo: ameaçou ir à Justiça caso o governo federal determine o confisco de respiradores e insumos para o combate ao coronavírus.

Após a fala de Doria, Bolsonaro se exaltou, pediu que o governador saísse do palanque e o acusou de ter usado seu nome para se eleger. 

No último domingo (22), o presidente em exercício do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, desembargador federal Lázaro Guimarães, impediu que mais de 200 ventiladores pulmonares adquiridos pela prefeitura de Recife fossem confiscados pelo governo federal.

Doria afirmou que São Paulo é o epicentro da epidemia no Brasil, com 810 casos confirmados e 40 mortes, indicando a importância dos respiradores para o estado.

É no mínimo curioso que, mesmo classificando a pandemia como uma “gripezinha”, o governo esteja disposto a confiscar respiradores dos estados que estão se preparando adequadamente e dependem dos equipamentos.

Informações: O Antagonista e Gazeta do Povo.

Liberal sem paciência para extremos. Críticas e afins: @maiarapiva no Twitter.