Racismo
Racismo: Por áudio, motorista de app chama jovem de “preta nojenta”

Além das ofensas, motorista ainda declara ameaças contra a jovem.

13/02/2020 21h27

Uma jovem de Curitiba (PR) divulgou em suas redes sociais áudios de cunho racista que recebeu de um motorista de aplica na última segunda-feira (10). Isabella Santos, de 20 anos, afirma que pediu um carro pelo aplicativo inDriver, mas devido a demora do motorista, decidiu cancelar. Insatisfeito com a atitude dela, o motorista a ofendeu com inúmeras frases racistas, como “preta nojenta do c*”“preta do inferno”, “escrava do c*” e ainda disse: “gente como você a gente trata como verme”. Assustada com o ocorrido, Isabella registrou um boletim de ocorrência no 7º distrito policial da cidade, que abriu inquérito para apurar o áudio como injúria racial e ameaça.

“Por que você pede o carro se você não precisa do carro? Sua filha da p*, preta do c*. É um verme. Gente como você a gente trata como verme, tá? Não tem nada para fazer, arruma um trabalho. Sua arrombada, fica desocupando, fazendo o motorista se passar por trouxa. Sua otária. Teu endereço eu sei qual é, tá? Eu sei os dois endereços aqui que você colocou. A gente se cruza aí. Sua arrombada, sua preta do inferno. Tua fotinho vai aqui para os grupos de motorista aqui ó, para quando aparecer tua cara, tua solicitação, a gente bloquear. Sua arrombada, preta do inferno. Vai arrumar o que fazer, escrava do c*. Presta muita atenção, não brinca com motorista não, hein. Qualquer hora dessa tu vai tomar uma invertida, guria. Tá louca da cabeça, é? Não tem o que fazer não? Sua vagabunda. Enfia o dedo no c* e rasga. Sua preta nojenta do c*”, dizia o motorista no áudio.

Após o desabafo nas redes, a universitária afirma que recebeu muito apoio de outras pessoas das redes. Ela acrescentou que criou um perfil no Instagram, @monstrorista, como forma de incentivar a divulgação de comportamentos abusivos de motorista. Sua primeira publicação foi sobre o episódio com aconteceu ela, veja:

Após a repercussão, o motorista voltou a enviar mensagens, mas dessa vez pedindo desculpas e alertando-a para que pare com as denúncias na internet, pois estava recebendo ameaças.

A empresa inDriver se manifestou sobre o episódio em suas redes na terça-feira (11), informando já ter entrado em contato com a passageira e ressaltando que o motorista foi bloqueado da plataforma.

Fonte: Extra

Ainda neste domingo, o MBL disponibilizou gratuitamente o documentário “Não vai ter golpe” no Youtube, link para acesso

Estudante de Engenharia Civil, corintiano, cristão SUD, um nerd apaixonado por cozinha, humor e muito conhecimento. Membro do MBL Brasília e um preguiçoso redator do MBL NEWS