Pela segunda vez, MEC troca secretário-executivo

A guerra interna no MEC continua

MEC
 14 de março de 2019 | 16h25
Por Francine Galbier

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, usou seu Twitter para anunciar que Iolene Lima assumirá a secretaria-executiva da pasta. Em menos de três dias, o responsável pelo cargo já mudou duas vezes.

Na terça-feira (12), Vélez anunciou a demissão de Luís Antônio Tozi. O ministro não explicou os motivos, só disse que a troca fazia parte de uma sequência de mudanças necessária.

O desempenho de Vélez começou a ser criticado após a polêmica carta do MEC, que orientava escolas a filmarem os alunos cantando o hino nacional e repetindo o slogan de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O episódio levou o MEC para o centro das atenções, revelando uma disputa interna entre militares e alunos de Olavo de Carvalho que são ligados ao ministério. Alguns olavetes, como são conhecidos, acabaram “expurgados” da pasta.