fbpx
ONU
Pela primeira vez, Brasil apoia na ONU embargo dos EUA a Cuba

O voto do governo de Jair Bolsonaro vai contra o posicionamento histórico da diplomacia brasileira.

07/11/2019 16h33

Nesta quinta-feira (07/11), pela primeira vez na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) o Brasil votou a favor dos mbargo econômico, comercial e financeiro a Cuba, promovido pelos Estados Unidos desde 1962.

Anualmente, há 28 anos, a Assembleia-Geral aprova uma resolução que condena e pede o fim do embargo. A medida foi adotada mais uma vez nesta quinta-feira, com 187 votos favoráveis e esmagadora maioria.

A votação da ONU, contudo, tem peso apenas político; somente o Congresso dos Estados Unidos pode revogar o embargo, que já dura mais de 50 anos.

O voto do governo de Jair Bolsonaro vai contra o posicionamento histórico da diplomacia brasileira, a qual condenava medidas unilaterais econômicas contra países, vetadas pela ONU. 

Entre em nosso canal do Telegram e receba todas as notícias em primeira mão: http://t.me/mblivre

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.