Educação
MEC processa 30 professores por votação realizada 12 anos atrás

Professores decidiram que aposentados receberiam os mesmos aumentos que os funcionários ativos.

17/02/2020 10h45

Segundo informações da Folha, o Ministério da Educação (MEC) iniciou um processo administrativo disciplinar contra 30 professores que integravam o Conselho Universitário da Universidade Federal Fluminense (UFF) há 12 anos, quando decidiram que funcionários aposentados deveriam receber os mesmos aumentos que funcionários na ativa.

Os integrantes do Conselho afirmaram estar seguindo os princípios de isonomia e da integridade para justificar a decisão.

Adriana Pena, integrante da associação dos docentes da UFF, comentou o procedimento administrativo: “É o maior abuso de autoridade que se comete contra a liberdade de manifestação e de voto nos Conselhos superiores da universidade pública”, e afirmou: “É uma clara tentativa de intimidação e ataque à autonomia universitária.”

Aparentemente, os docentes da UFF não se preocupam na mesma medida com os pagadores de impostos que são os responsáveis por bancar o aumento aos seus aposentados.

Você considera justo que tal privilégio seja concedido às custas dos demais cidadãos?

Liberal sem paciência para extremos. Críticas e afins: @maiarapiva no Twitter.