Justiça
Marcola mandou matar chefe da Polícia Civil de SP, diz MP

Criminoso não gostou de ter sido transferido para presídio federal.

07/10/2019 10h51

De acordo com o Ministério Público de São Paulo, o chefe da facção criminoso Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcola, mandou matar três integrantes da Polícia Civil como retaliação por ter sido transferido para um presídio federal.

Entre os alvos, relata o UOL, estava o delegado-geral da Polícia Civil, Rui Ferraz Fontes.

Em março deste ano a Polícia encontrou em uma casa da Zona Leste de São Paulo uma mensagem contendo a ordem de matar o delegado Ferraz Fontes.

A transferência de líderes de facções criminosas para presídios federais em fevereiro deste ano foi uma das primeiras medidas tomadas pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. A medida de segurança visa dificultar a comunicação dos líderes com seus subordinados.

Estudante de ciências econômicas na Universidade de São Paulo e membro do movimento Neoiluminismo. Liberal convicto admirador da filosofia prática kantiana, economia ortodoxa, Hayek e história econômica institucional.