fbpx
PSL » Reforma da Previdência
Major Olímpio sobre Frota: “Que Deus o guarde e esqueça onde”

Frota havia sido expulso mais cedo do seu partido, o PSL

13/08/2019 19h54

Como todos sabemos, o ex ator de filmes dirigidos ao público adulto e atualmente deputado federal pelo estado de São Paulo, Alexandre Frota, foi expulso do seu partido, o PSL, por “infidelidade partidária”.

Um dos cabeças da expulsão do deputado, o senador Major Olímpio, afirmou ao meio de comunicação Congresso em Foco que, feito o desligamento de Frota, a prioridade do partido será a reorganização do mesmo. “Precisamos ressuscitar o partido em São Paulo”, estado pelo qual ambos os congressistas se elegeram em 2018.

Sobre a expulsão do colega parlamentar do Partido Social Liberal, partido este também do presidente eleito Jair Messias Bolsonaro, Major Olímpio afirmou: “Como dizem, que Deus o guarde e esqueça onde. Tomara que seja feliz na próxima legenda”.

Major Olímpio, que chegou a ser acusado por Frota de ser “um ratinho atrás de Bolsonaro”, afirmou sobre a expulsão do seu “rival” que “foram manifestações que feriram o Código de Ética e o estatuto do partido. Agressões contra o partido, componentes do partido e o próprio presidente da República, que é o líder maior do PSL”.

“O meu entendimento era de que deveria o partido pedir o mandato também, mas a maioria entendeu que bastariam simplesmente a desfiliação e expulsão e eu saí satisfeito com a decisão. A decisão do partido é soberana. O partido não vai pedir o mandato, mas qualquer dos suplentes, ou mesmo o Ministério Público, pode pedir. Se isso vai acontecer ou não, não sei. Eu não vou pedir”, acrescentou.

Frota foi expulso do partido por infidelidade partidária devido à críticas exageradas ao presidente eleito Jair Bolsonaro e por não ter votado segundo a orientação do partido no segundo turno da Reforma da Previdência.

Bacharelando em administração pela UFPB.