Imprensa
Maitê Proença sai na defesa de Regina Duarte e diz que ela ‘não é perversa nem cínica, nem nazista’

Segundo a atriz, Regina tem admiradores de várias ideologias

20/01/2020 19h33

Em conversa com a coluna de Sonia Racy, do site O Antagonista, a atriz Maitê Proença defendeu a indicação da também atriz Regina Duarte para a liderança da Secretaria da Cultura pelo presidente da República Jair Bolsonaro.

“Regina não é perversa nem cínica, nem nazista. Dentro do cenário que vivemos, ela é a melhor das possibilidades”, afirmou a atriz, proclamando seu respeito por Regina, que aceitou hoje (20) o convite feito por Bolsonaro para o comando da pasta já citada, ocupando o lugar que antes era de Roberto Alvin, exonerado por conta de um vídeo onde fazia referências a um discurso realmente de origem nazista.

Maitê acrescentou ainda que Regina Duarte “trabalha desde a adolescência e conhece muita gente no meio. Ela tem admiradores de todas as ideologias”, reforçando a competência e a imparcialidade da global escolhida pelo presidente para coordenar a pauta da cultura no país.

Bacharelando em administração pela UFPB.