Maia negocia com Estados apoio à reforma da Previdência

Em troca do apoio dos governadores para aprovar a PEC da Previdência, Maia encaminharia um pacote de ajuda aos Estados

Congresso
 9 de fevereiro de 2019 | 12h33
Por André Valeriano

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) negocia um pacote de ajuda aos Estados em troca de apoio à aprovação da reforma da Previdência, informa o Estadão.

Em entrevista ao jornal neste sábado (9), Maia afirmou que os governadores precisam de ajuda da União para enfrentar as dificuldades financeiras existentes nos Estados.

“Não é só arregimentar votos, você precisa organizar com os governadores qual é a pauta deles, porque nenhum governador vai votar a Previdência só porque ela é importante”, disse Maia.

Maia vem articulando junto com outros nomes importantes para aprovar a Reforma como o ministro da Economia, Paulo Guedes. O presidente da Câmara tem viajado pelo país em busca de apoio para conseguir os votos necessários para a votação da PEC.

No pacote aos Estados, Maia propõe elevar de R$ 3 bilhões para R$ 8 bilhões a transferência de recursos da União em 2019 para os Estados como ressarcimento da lei Kandir. Essa lei, de 1996, tirou o ICMS da exportação de produtos primários e semielaborados, o que prejudicou as finanças estaduais.

Maia e Guedes têm a avaliação de que a influência dos governadores nas bancadas será fundamental para conseguir os 308 votos necessários para aprovar o texto da PEC. Os governadores já sinalizam apoio à aprovação da reforma, desde que o endurecimento das regras também atinja servidores estaduais, como policiais militares e professores. Na avaliação de Maia, a pauta de interesse dos governadores pode ser “trabalhada” em conjunto no Congresso, sem atrapalhar a Previdência.