Racismo
Liderança indígena processará Bolsonaro por racismo

Em vídeo, Bolsonaro disse que índio “tá evoluindo” e se tornando “humano igual a nós”.

24/01/2020 08h30

A líder indígena Sônia Guajajara anunciou, nesta quinta-feira (23), que a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) acionará a Justiça contra o presidente da Repúplica, Jair Bolsonaro, pelo crime de racismo. Durante um comunicado feito por vídeo nesta quinta, Bolsonaro disse: “Com toda a certeza, o índio mudou, tá evoluindo. Cada vez mais o índio é um ser humano igual a nós”.

O vídeo feito por Bolsonaro tinha como objetivo anunciar que seu vice-presidente, general Hamilton Mourão, comandará o Conselho da Amazônia, órgão que será responsável pela coordenação de atividades de proteção da floresta e também pela defesa das reservas indígenas. Durante a transmissão, o presidente defendeu a integração das comunidades indígenas com o restante da sociedade.

Nós, povos indígenas originários desta terra, exigimos respeito. Bolsonaro mais uma vez rasga a Constituição ao negar nossa existência enquanto seres humanos“, disse a coordenadora executiva da APIB, acrescentando que “é preciso dar um basta a esse perverso“. Sônia foi uma das lideranças indígenas reunidas pelo cacique Raoni na semana passada, num encontro que durou cinco dias e reuniu 600 índios de 45 etnias no Mato Grosso. Eles condenaram as políticas do Governo Bolsonaro para os indígenas e rechaçaram o projeto de Lei que permite a mineração em terras protegidas.

Fonte: Folha de São Paulo.

Advogada. Apaixonada pelo direito ambiental. Viciada em política. Humilde - e levemente sarcástica - proprietária do Blog da Azedinha.