fbpx
Santa Catarina
Líder do MBL pede cassação de vereador do DEM condenado por filmar relação sexual com menor

O vereador foi eleito pela primeira vez em 2012, mesmo após já ter sido indiciado na Justiça catarinense.

10/09/2019 14h30

Um caso revoltante aconteceu no município de Itajaí (SC) em meados de 2011: o então apenas professor de educação física, José Acácio da Rocha (atualmente filiado ao DEM), na época, com 39 anos, foi indiciado por filmar e divulgar imagens dele mantendo relações sexuais com uma adolescente de 16 anos.

Acácio elegeu-se vereador da cidade pela primeira vez em 2012 e, ainda que em 2017 tenha sido condenado pelo crime a sete anos de prisão em regime semiaberto, ele continua ocupando o cargo até hoje.

O fato de um homem de meia-idade abusar da vulnerabilidade emocional de um adolescente já é repugnante por si só; o fato desse mesmo criminoso ter sido denunciado, julgado, condenado e ainda ocupar um cargo de representação pública é absolutamente revoltante e inaceitável.

Tendo em vista essa situação, o líder do MBL em Santa Catarina, Gabriel Gonçalves Zanon, de 18 anos, protocolou, na última segunda-feira (09/09), um pedido de cassação de mandato do ainda vereador – que, inclusive já declarou estar focando numa possível reeleição no pleito de 2020.

“Cabe ressaltar que a atitude praticada pelo vereador em questão afeta os bons costumes, a moralidade da administração pública, a confiabilidade da sociedade nesta casa legislativa e em seus representantes eleitos, além de demonstrar fato grave ou ausência de confiança inerentes ao cargo de vereador e representante popular.”

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.