fbpx
Corrupção » Lava-Jato » Polícia Federal
Lava Jato: seis são denunciados por desvio de dinheiro em contratos no DER do Rio

O esquema de pagamento de propina chegava aos incríveis R$850 mil

16/07/2019 12h43

A Lava Jato denunciou seis pessoas por corrupção e lavagem de dinheiro no estado do Rio de Janeiro, em contratos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ). O MPF informou ontem (15) que descobriu um esquema de pagamento de propina de incríveis 875 mil reais sobre contratos do DER com a empresa Route Tecnologia ao ex-chefe de gabinete Lineu Martins.

Na denúncia, é acusado ainda Henrique Ribeiro, ex-presidente da Fundação DER-RJ. A Lava Jato diz que Lineu teria a função acompanhar e controlar a execução dos contratos e dos convênios firmados com o órgão.

A Lava-Jato informou que “para desenvolver o sistema, Lineu forçou a subcontratação da empresa Softharde Soluções Ltda, administrada por Andriano Martins, seu irmão, e que tinha como sócia sua esposa, Juliana Castilho, ambos também denunciados”. Disse também que “em acordo de colaboração, os sócios e administradores da Route, incluídos na denúncia, revelaram que, apesar de efetivamente prestar serviços, a Softharde não tinha empregados e toda equipe de apoio era fornecida pela Route. Além dos pagamentos de desenvolvimento do sistema, a Softharde também era usada pra repassar valores a Lineu Martins.”

Por último, a operação divulgou que é “interessante notar que, devido aos sócios da empresa serem o irmão e a esposa de Lineu, a apropriação da propina por este estava sobremodo facilitada, podendo o denunciado usufruir dos valores ilícitos de variadas formas, de difícil rastreamento. Cumpre ressaltar que os depósitos feitos pela Route Tecnologia à Softharde às vezes eram maiores que o previsto mensalmente para os contratos, tendo em vista que não era incomum haver atras”. Ao ser questionado, o órgão afirmou que não vai se manifestar.

Fonte: Site Terra

Bacharelando em administração pela UFPB.