Câmara dos Deputados
Kim Kataguiri apresenta 15 propostas para combater Covid-19

Líder do MBL acredita que esse é um momento de crise e todos devem contribuir para o controle dessa pandemia.

24/03/2020 14h52

Na sexta-feira (20), o deputado federal e líder do Movimento Brasil Livre, Kim Kataguiri (DEM-SP), informou que protocolaria duas propostas de corte de salários e cota parlamentar de membros do Congresso Nacional e da elite do funcionalismo público, visando destinar os recursos para o combate à pandemia de coronavírus que afeta o mundo todo. No dia seguinte, sábado (21), Kim revelou que protocolaria mais quatro projetos mais quatro projetos, assim como antes, visando ajudar o Estado no combate ao Covid-19. Totalizando seis propostas, são elas:

  • Decreto-legislativo que destina 50% dos salários de deputados, senadores e assessores do Congresso Nacional para o ministério da Saúde;
  • Projeto de Lei visando o corte de 50% de salários da elite do funcionalismo público – membros do Judiciário, do Ministério Público, entre outros;
  • Suspensão da cobrança de energia elétrica em períodos de pandemia;
  • Suspensão da cobrança de água em períodos de pandemia;
  • Isenção do pagamento de pedágios para veículos de carga em períodos de pandemia;
  • Suspensão do pagamento dos profissionais aos conselhos de classe em períodos de pandemia e estado de calamidade pública (CREA, OAB, CRM, entre outros).

Porém, nesta segunda-feira (23), o japonês do MBL apresentou mais uma série de projetos, ainda em razão da pandemia. Para ele, todas as propostas são impostas para momentos de crise como este. São elas:

  • Limitação dos gastos em cartão corporativo em 30% da média dos últimos 2 anos;
  • Suspensão do pagamento de jetons em todas as esferas da administração;
  • Aumento da pena para descumprimento de recomendação para controle de pandemia;
  • Validade por prazo indeterminado para receitas de medicação contínua durante o período de pandemia;
  • Limitação nos gastos de comunicação e publicidade pública para estabelecer finalidade exclusiva no combate e prevenção de pandemia;
  • Isenção tributária para todos os insumos e medicamentos de saúde;
  • Transferências bancárias por sistema bankline ou aplicativos 24 horas;
  • Isenção tributária para aplicativos de transportes e entregas;
  • Aumento do prazo de pagamento de verbas rescisórias para 60 dias.

O líder do MBL acredita que haverá algumas resistências contra os projetos, mas que esse é um momento de crise e todos devem contribuir para o controle dessa pandemia. Kim Kataguiri ressaltou que esse é um momento onde ideologias devem ser deixadas de lado e todos devem se unir para conter o avanço da doença no País.

Fonte: O Antagonista

Estudante de Engenharia Civil, um nerd apaixonado por cozinha, humor e muito conhecimento. Membro do MBL Brasília e um preguiçoso redator do MBL NEWS