Sem Categoria
Governadores nordestinos aprovam previdências mais rígidas que a de Bolsonaro

Os mesmos hipócritas que tentaram frear a reforma de Guedes, aprovam reformas em seus estados

16/02/2020 17h21

Fora do texto geral da reforma da Previdência, que foi sancionado no ano passado, estados e municípios brasileiros precisam elevar alíquotas de contribuição dos servidores ativos para o patamar federal, de 14%, até o dia 31 de julho.

Caso não o façam, podem sofrer sanções. Alguns estados, no entanto, estão indo além dessa obrigação.

No Nordeste, onde os governadores, unidos em bloco de oposição ao presidente, criticaram a reforma de Paulo Guedes, reformas previdenciárias até mais rígidas do que a feita pelo Governo Federal estão sendo aprovadas. Hipocrisia, que chama?

Sete dos nove estados da região já mudaram as regras de acesso para aposentadorias e pensões no funcionalismo público: Pernambuco, Sergipe, Maranhão, Bahia, Piauí, Alagoas e Ceará. Na Paraíba e no Rio Grande do Norte, as mudanças estão a caminho.

A esquerda parece achar que o brasileiro não tem capacidade de perceber a contradição e falta de consistência em suas posições. Felizmente, cada vez essa hipocrisia tem sido trazida à tona, como é o caso agora.

Informações do iG.

Bacharelando em Relações Internacionais. Produzo artigos no Neoiluminismo.com. Um sionista entusiasta da filosofia.