fbpx
Corrupção
Gleisi Hoffmann recebeu R$ 3,8 milhões em caixa 2 durante campanha eleitoral

Há um documento de 8 páginas contendo delações de Palocci de crimes de corrupção envolvendo 12 políticos e 16 empresas diferentes.

14/08/2019 13h53

Em delação à Polícia Federal, na operação Lava Jato, o ex-ministro petista Antonio Palocci afirma que a deputada federal e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, recebeu 3,8 milhões de reais em caixa 2, durante a campanha de 2010, quando foi eleita senadora pelo Paraná.

De acordo com Palocci, a Odebrecht teria repassado R$ 2 milhões a Gleisi, via caixa 2. A OAS, de Léo Pinheiro, mais R$ 800 mil. E a Camargo Corrêa, R$ 1 milhão em um acordo que teria como objetivo enterrar a Operação Castelo de Areia no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

As informações foram obtidas com exclusividade pela revista Veja e divulgadas nesta quarta-feira, 14 de agosto. Segundo a reportagem, há um documento de 8 páginas contendo delações de Palocci de crimes de corrupção envolvendo 12 políticos e 16 empresas diferentes.

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.