Sem Categoria
Fundão pode tirar dinheiro de saúde, educação e infraestrutura

A classe política trabalhando em prol da classe política.

05/12/2019 12h41

O polêmico tema fundão eleitoral volta à baila. Não satisfeitos com os R$ 2 bilhões do nosso dinheiro – oriundo da carga tributária pesadíssima adotada na Banânia – destinados a financiar as campanhas políticas, os “representantes do povo” que participam da Comissão Mista de Orçamento do Congresso aprovaram relatório que eleva em R$ 1,8 bilhões o já obsceno fundo eleitoral.

Sim, corte de investimentos na saúde (R$ 500 milhões), na educação (R$ 280 milhões), na infraestrutura e desenvolvimento regional (R$ 380 milhões) foram estipulados para “fechar a conta” com o fundão imoral.

Os grandes beneficiados do fundão são o PT e o PSL. Em decorrência da votação expressiva nas últimas eleições, o partidos vão abocanhar cerca de 20% do montante de R$ 3,8 bilhões.

Enquanto o filho presidencial Flávio afirma ter se equivocado ao votar favoravelmente ao aumento do fundão, a pequena parcela íntegra dos representantes dos brasileiros luta para barrar o aumento.

Cobre os seus parlamentares para que mais esta injustiça seja evitada.

Liberal sem paciência para extremos. Críticas e afins: @maiarapiva no Twitter.