fbpx
Senado Federal
Farra com dinheiro público: Flávio Bolsonaro é contra divulgação de seus gastos

Ao menos 12 senadores se recusaram a divulgar seus gastos com a cota parlamentar.

31/08/2019 11h28

Os pedidos feitos através da Lei de Acesso à Informações, que revelam os gastos de cada senador com a cota parlamentar, foram negados por, ao menos, 12 senadores.

Segundo informações do Estadão, o primeiro a recusar a divulgação de seus gastos foi o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Seguidos por ele, Telmário Mota, Omar Aziz , Randolfe Rodrigues, Eduardo Braga e Flávio Bolsonaro solicitaram sigilo sobre os gastos. Os demais nomes não foram divulgados.

A atitude dos senadores é embasada em um parecer de Renan Calheiros, ex-presidente da Casa, onde afirma que qualquer senador pode se negar a apresentar uma nota fiscal, quando julgar apropriado. A decisão, do ano de 2016, estaria baseada na garantia da “segurança” de cada parlamentar.

Evidentemente, não podemos considerar que exista transparência quando qualquer senador pode simplesmente se negar a cumprir as normas. Mas o mais curioso seriam as motivações de cada um para ocultar seus gastos.

Notícias boas não podem ser, certo?

Outra entusiasta política repleta de opiniões não solicitadas.