ALESP » Arthur MamãeFalei » Capital » São Paulo
Entenda: Por que Arthur Mamãe Falei, pré-candidato à prefeitura de São Paulo, foi agredido na Alesp?

O deputado estadual xingou sindicalistas e o clima esquentou na assembléia

05/12/2019 16h30 - Por Lucas Mehero

(Imagem:Tv Alesp)

Conforme noticiado ontem aqui no MblNews, o deputado  estadual Arthur “Mamãe Falei” do Val (sem partido) sofreu uma tentativa de agressão nesta quarta-feira (03), durante sessão extraordinária na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

A sessão discutia a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/2019, reforma que, caso aprovada, irá alterar o regime de previdência dos servidores do estado de São Paulo.

A medida traz intensas mudanças para o sistema de aposentadoria destes servidores como, por exemplo, aumentar a idade mínima de aposentadoria.

Os deputados petistas convocaram manifestações de sindicalistas dentro da Alesp, com a intenção de intimidar deputados favoráveis ao projeto.

Quando a deputada Janaína Paschoal (PSL-SP) subiu para falar em favor da PEC 18/2019, começou a ser fortemente insultada pelos sindicalistas de “fascista”, “golpista”, “nazista” e até mesmo “assassina”. Do Val, ao saber da confusão desceu de seu gabinete para defender a deputada.

Ao subir no plenário, Arthur questionou o posicionamento dos sindicalistas e os chamou constantemente de vagabundos, o que aumentou a revolta dos manifestantes. Eles, em resposta, o ameaçavam de morte: “Vai morrer!”

“Nós vamos acabar com privilégio. E quer saber mais? Nós vamos privatizar tudo. Vai acabar com essa vagabundagem aí de sindicalista mandar e desmandar no estado”, disse Arthur, com firmeza, em meio às vaias. “Eu vou acabar com o seu privilégio, você vai parar de mamar”, afirmou enquanto apontava para um dos servidores que o ameaçava.

Ao chamar os sindicalistas de vagabundos uma última vez, os deputados petistas não se contiveram: Teonilio Barba, Luiz Fernando, Enio Tatto e Emidio de Souza, com a clara intenção de agressão física, foram todos para cima de Arthur, que imediatamente assumiu posição de defesa.

No mesmo momento, uma multidão de deputados subiu ao plenário para apartar a briga e impedir os petistas de agredirem Arthur. A sessão foi suspensa e a votação será adiada.

A briga com os petistas e Arthur não é de hoje: ela começou quando esses deputados apresentaram um projeto na casa para que se gastasse R$ 40 milhões de reais a mais com propaganda. Tanto Arthur quanto Janaína Paschoal se posicionaram contra o projeto desde o início.

Até recentemente, os deputados da Alesp atuavam nas sombras: a assembleia era dominada por sindicalistas e grupos de pressão que, com sua influência, aproveitavam as votações de mínima visibilidade para criar privilégios e sugar dinheiro público.

Arthur do Val é um dos principais responsáveis por trazer luz e confrontar o escárnio com o dinheiro do pagador de impostos que acontece há tanto tempo na assembleia. Os deputados petistas que tentaram agredi-lo não estão acostumados a serem expostos dessa forma, por isso sentiram tanto ódio.

A equipe do MBL News São Paulo parabeniza o deputado Arthur do Val pelo seu excelente trabalho em expor e combater a política asquerosa que acontece na Alesp.