Sem Categoria
Eduardo Bolsonaro considera justo levar parte do fundo partidário para o Aliança

O fundo partidário é dividido de acordo com os votos obtidos pela legenda na última eleição.

13/11/2019 17h34

O deputado federal e filho presidencial Eduardo Bolsonaro se manifestou sobre a questão do famoso fundão partidário do qual os deputados que trocam de legenda estariam abrindo mão, afinal, o valor destinado a cada partido é calculado de acordo com o número de votos obtidos na última eleição.

Confira a declaração do deputado:

“Se trouxer o fundo é bom por uma questão de justiça, porque o injusto é você ter sido eleito, sair do partido e ficarem tão poucos deputados do PSL e eles terem esse fundo todo à disposição deles”, argumentou o filho do presidente.

Eduardo prosseguiu: “Nós vamos ser um partido ideológico, não um partido que visa ter a maior bancada, mas que visa ter maior qualidade. Aquela representação mais à direita, com bandeiras liberais conservadoras.”

Opine: os integrantes do PSL que migrarem para o Aliança devem ter direito ao fundão partidário?

Informações: Folha.

Liberal sem paciência para extremos. Críticas e afins: @maiarapiva no Twitter.