fbpx
PGR
Dodge quer federalizar caso Marielle, mas pais são contra

Mãe da parlamentar demonstra medo de quem pode cair nas mãos o caso

12/09/2019 12h23

A atual Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, declarou que iria federalizar o caso de Marielle Franco antes de deixar o cargo. Em contraste, os pais de Marielle se mostraram contrários à decisão da PGR.

A mãe de Marielle, Marinete Silva, disse que é contra a federalização das investigações, o que está sendo cogitado por Raquel Dodge, devido a indícios de envolvimento do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) afastado, Domingos Inácio Brazão.

Segundo Marinete, há medo de quem conduziria o caso na esfera federal: “A gente não sabe na mão de quem vai cair esse processo, como vão conduzir. Vai ser mais doloroso para gente e muito mais moroso que já está. A gente precisa que isso fique aqui no estado. Foi aqui que aconteceu tudo”.

As informações são do Jornal O Globo.

Professor de filosofia, jornalista e diretor do movimento Neoiluminismo. Entusiasta da filosofia, [geo]política, economia e literatura.