fbpx
PSL
Diretório dirigido por Eduardo Bolsonaro leva calote de R$ 35 mil do PSL

As divergências Bolsonaro e
Bivar resultaram no calote do diretório de São Paulo

09/10/2019 10h32

As divergências entre Jair Bolsonaro e o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, resultaram no calote de boa parte das aquisições feitas para a casa que passou a abrigar o diretório paulista da sigla, presidido pelo deputado Eduardo Bolsonaro.

Atualmente há mais de R$ 35 mil em contas abertas. Do total, R$ 13 mil se referem à mobília, R$ 5 mil à compra de eletrônicos, R$ 4,2 mil para pintura da fachada e R$ 1,2 mil em gasto com materiais de escritório.

Para a ala da sigla que apoia Bolsonaro, o calote é uma forma de Bivar atingir o deputado Eduardo Bolsonaro e seu pai. As informações são do jornal O Globo.

Entre em nosso canal do Telegram e receba todas as notícias em primeira mão: http://t.me/mblivre

Professor de filosofia e diretor de jornalismo do MBL. Entusiasta da filosofia, [geo]política, economia e literatura.