fbpx
Mídia
Damares Alves diz que “Brasil é o pior país para se nascer menina” e recebe críticas da esquerda e da direita

Damares corrigiu a sua fala e afirmou que se referiu ao ‘pior país da América do Sul’.

13/08/2019 15h14

Na última segunda-feira (12/08), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, em cerimônia na prefeitura de Curitiba (PR), afirmou que o “Brasil é o pior país para se nascer menina”. De acordo com a ministra, sua afirmação está baseada em pesquisas que demonstram os altos índices de violência contra a mulher.

A declaração, contudo, não agradou aos seguidores de Damares – nem da esquerda e nem da direita. A ministra postou uma notícia com a declaração em seu twitter e os internautas reagiram.


Alguns internautas que levantam a bandeira LGBT abordaram a questão da violência contra a ‘mulher trans’ e outros acusaram a ministra de estar “fortalecendo” a misoginia com seus discursos “patriarcais”.

Além da esquerda – que critica Damares até mesmo quando ela afirma algo que a militância progressista também defende – a ministra foi questionada se a situação da mulher brasileira seria pior do que a situação das mulheres no Oriente Médio. A ministra logo se retratou e afirmou que se referiu ao pior país na América do Sul.

Damares esteve na capital paranaense para participar da entrega de 15 veículos para Curitiba e região, além de computadores para os conselhos tutelares da cidade. Ao todo, foram 10 aparelhos. Além da entrega dos bens, a ministra foi homenageada na Alep (Assembleia Legislativa do Paraná).


Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.