Coronavírus
Coronavírus: confira os serviços essenciais do decreto de Bolsonaro

Líderes religiosos criticaram a medida do presidente; entenda

26/03/2020 11h46

O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto que determina os serviços considerados essenciais em meio ao combate ao novo coronavírus. Desta forma, o serviço ou atividade fica autorizado a funcionar mesmo durante restrição ou quarentena.

Líderes religiosos criticaram o decreto por incluir atividades religiosas como serviço essencial. Muito acreditam que esse tipo de função deve permanecer ocorrendo apenas de forma virtual.

  • Atividades religiosas;
  • Lotéricas;
  • Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;
  • Produção, distribuição e comercialização de petróleo;
  • Atividades de pesquisa, científicas, laboratoriais ou similares;
  • Atividades de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas exercidas pelas advocacias públicas;
  • Serviços de pagamento, de crédito e de saque e aporte prestados por instituições supervisionadas pelo Banco Central do Brasil;
  • Fiscalização do trabalho;
  • Atividades médico-periciais relacionadas com a seguridade social
  • Atividades médico-periciais relacionadas com a caracterização do impedimento físico, mental, intelectual ou sensorial da pessoa com deficiência para reconhecimento de direitos previstos em lei;
  • Outras prestações médico-periciais da carreira de Perito Médico Federal indispensáveis;
  • Produção e distribuição de numerário à população e manutenção da infraestrutura tecnológica do Sistema Financeiro Nacional e dos Sistema de Pagamentos Brasileiro.
Advogado criminal, liberal clássico, pró-vida, pró-armas e pró-liberdade de expressão. "Não existe almoço grátis".