fbpx
Reforma da Previdência
Bolsonaro “pode ajudar ficando calado”, diz presidente da CCJ no Senado sobre aprovação da reforma da Previdência

A presidente da CCJ, Simone Tebet, acredita que a reforma seja aprovada no Senado até o início de outubro.

13/08/2019 16h08

A senadora Simone Tebet, presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) no Senado, afirmou, em entrevista à Globo News, que o presidente Jair Bolsonaro pode ajudar a aprovar a reforma da Previdência “ficando calado”, ou seja, evitando dar declarações polêmicas que prejudiquem o trâmite da proposta no Cogresso Nacional.

“Eu poderia dizer com muita tranquilidade, de quem quer ajudar o governo, que o presidente pode ajudar ficando calado, não sendo adversário do próprio governo”, afirmou a senadora, acrescentando que “toda vez que ele [Bolsonaro] gratuitamente ofende a classe política, joga as redes sociais contra o Congresso, ele acaba atrapalhando”.

Na avaliação de Simone, a reforma está “blindada” e será aprovada no Senado no máximo até início de outubro. A CCJ, presidida pela senadora, é a primeira etapa de tramitação da reforma da Previdência no Senado.

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.