Governo
Bolsonaro e Doria se exaltam em reunião com governadores

O presidente pediu que Doria saísse do palanque o acusou de ter usado seu nome para se eleger.

25/03/2020 12h02

Na manhã desta quarta-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro se reuniu por teleconferência com os governadores do Sudeste e protagonizou bate-boca com o governador de São Paulo, João Doria.

O governador paulista pediu que o presidente acelere a liberação de insumos e equipamentos e que não confisque respiradores:

“Não é hora aqui de termos questões burocráticas impedindo a aceleração da importação de equipamentos e insumos necessários à saúde publica. Não confiscar respiradores. Peço ao ministro que compreenda que São Paulo é o epicentro dessa grave crise de saúde. Não faz sentido confiscar equipamentos e insumos. Se essa decisão for mantida, informo que tomaremos as medidas necessárias no plano judicial para que isso não ocorra”, afirmou Doria.

Doria criticou também a postura do presidente após o pronunciamento da última terça-feira (24): Tem que ser um mandatário para liderar o País e não para dividir“, disse o governador de São Paulo.

“Se você não atrapalhar, o Brasil vai decolar e conseguir sair da crise. Saia do palanque, rebateu Bolsonaro e afirmou que Doria teria usado seu nome para se eleger e depois virado as costas, como fez com os demais apoiadores.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, também criticou a postura do presidente: “Temos seguido a OMS (Organização Mundial de Saúde) e na hora que o presidente opina e tira o valor da pandemia, causa uma confusão e uma dúvida nas pessoas, podendo atrapalhar o trabalho dificultando nossa ação. A dúvida e incerteza é a porta do fracasso”.

Informações O Globo e Estadão.

Liberal sem paciência para extremos. Críticas e afins: @maiarapiva no Twitter.