fbpx
Governo
Bola fora: Bolsonaro repete Dilma e interfere na Petrobras

Medida já foi tomada no governo Dilma e deu errado.

12/04/2019 13h09

O presidente da República Jair Bolsonaro acaba de cometer um deslize nas suas promessas de liberalismo: repetiu Dilma Rousseff e decidiu intervir no preço do diesel na Petrobras.

O preço do diesel estava para subir 5,7% nesta sexta-feira, para seguir o aumento internacional e evitar prejuízos para a estatal. Bolsonaro decidiu ligar para o presidente da Petrobras e pedir para segurar o aumento.

A política de controle de preços já havia sido adotada pela ex-presidente Dilma Rousseff e levou a estatal a um prejuízo multibilionário. No fim, até Graça Foster e Guido Mantega enfrentaram um processo do Ministerio Público pelo prejuízo causado à Petrobras.

O governo parece estar com medo de uma nova greve de caminhoneiros, como a greve que aconteceu no ano passado incentivada pelo próprio Bolsonaro, então pré-candidato à presidência.

Nas redes sociais, o governo está recebendo muitas críticas pela medida. Tem gente chamando-o de “Dilmo Rousseff”.

Informações do Estadão e da Folha de São Paulo.