fbpx
Política
Após sugerir saída de Tabata Amaral do PDT, Ciro volta a falar sobre ameaça de expulsão

O pedetista chegou a defender que a Tabata deixasse o PDT após votar favorável a reforma da Previdência, o que o partido era contrário

13/07/2019 17h02

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes que é do PDT, disse neste sábado (13) que está sofrendo com a questão da deputada Tabata Amaral, ao justificar que teria incentivado a parlamentar paulista entrar para a política pela sigla.

“Se tem alguém que está sofrendo com esta questão da Tabata, esse alguém sou eu. Sabe quem recrutou a Tabata, a estimulou a entrar na política, assinou a filiação dela? Fui ‘euzinho’ aqui”, disse Ciro.

Durante a votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputadas nesta semana, Tabata declarou voto favorável a proposta, contrariando a orientação de seu partido, o PDT, que tinha fechado questão contra a PEC. Desde então, a deputada vem sofrendo ataques da esquerda na internet que a chamam de “traidora” e o seu partido já ameaçou de expulsão ela e outros parlamentares que votaram a favor da nova Previdência.

Para Ciro, que disse anteriormente que Tabata deveria deixar o PDT, ao votarem a favor da proposta de Jair Bolsonaro (PSL), Tabata e outros deputados pedetistas teriam contrariado a história trabalhista do PDT.

Ciro ainda disse que Tabata fez “dupla militância” e afirmou considerar grave a atuação do movimento do qual ela participa, o que ele chamou de “partido clandestino”.

“Você pega um partido clandestino, que tem suas regras próprias, seu programa próprio, você se infiltra nos outros partidos e usa os outros partidos, fundo partidário, tempo de TV, coeficiente eleitoral para se eleger e fazer o serviço do outro partido? Aí é um problema de dupla militância, não tem nada a ver com a compreensão de reforma da Previdência que nós temos”, disse Ciro referindo-se ao movimento Acredito, fundado em 2017 com a bandeira da renovação política, que Tabata faz parte e é co-fundadora.

O fato é que o nome de Tabata já desperta interesse de outros partidos que já perceberam que a parlamentar tem ganhado destaque no debate político e já discutem uma possibilidade de integrá-la caso saia do PDT.

As informações são do portal Terra.