PT
Afinal, por que Lula foi se encontrar com o Papa?

Para sair do país Lula teve que pedir permissão da Justiça para sair do país, pois precisou adiar um depoimento para a Operação Zelotes.

13/02/2020 14h39

Na manhã desta quinta-feira (13), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve um encontro com o Papa Francisco, no Vaticano. Mas, afinal, por que o petista foi se encontrar com o Pontífice?

Primeiramente, sabe-se que o encontro foi intermediado pelo presidente da Argentina, Alberto Fernández, que havia se reunido com o líder da Igreja Católica no fim de janeiro.

Desde que saiu da prisão em novembro de 2019, Lula já vinha manifestando interesse em visitar o pontífice. O ex-presidente, após enviar uma carta ao Papa, foi respondido pelo líder dois meses depois.

De acordo com o ex-ministro Gilberto Carvalho, amigo pessoal do petista, “Lula quer agradecê-lo[o Papa]pela carta que ele enviou de maneira muito carinhosa”. Além disso, Carvalho diz que os temas da conversa seriam a questão ambiental, a fome e a desigualdade social no mundo.

Lula, por sua vez, escreveu em seu Twitter que foi conversar com o pontífice sobre “um mundo mais justo e fraterno”.

Para sair do país, no entanto, Lula teve que pedir permissão da Justiça para sair do país, pois precisou adiar um depoimento para a Operação Zelotes.

Ainda neste domingo, o MBL disponibilizou gratuitamente o documentário “Não vai ter golpe” no youtube, link para acesso:

Continue lendo!

Entusiasta política e acadêmica de Engenharia Química (UFPR) nas horas vagas; liberal na economia e nos costumes. Diretamente da República de Curitiba.