fbpx
Governo
Ações da Petrobras despencam com interferência de Bolsonaro na política de preços

Queda de mais de 6% até o começo da tarde desta sexta-feira

12/04/2019 13h46

As ações da Petrobras despencaram mais de 7% até o começo da tarde desta sexta-feira após a interferência do presidente Jair Bolsonaro na política de preços da estatal.

A Petrobras, para acompanhar o mercado internacional, havia decidido aumentar o preço do diesel em 5,7%, mas o presidente Bolsonaro decidiu ligar para o presidente da estatal e pedir que congelasse o preço por pelo menos alguns dias.

A medida foi duramente criticada por se assemelhar ao que foi feito por Dilma Rousseff, que, por populismo, também determinou que a Petrobras congelasse seus preços. O saldo foi um prejuízo multibilionário para a empresa.

Parece piada, mas o líder do PT na Câmara, o deputado Paulo Pimenta, disse que apoio essa medida do governo Bolsonaro.