Editorial
A hipocrisia feminista censura corpo de Renata Fan

Não era “meu corpo, minhas regras”?

30/01/2020 11h59

Como já noticiamos aqui, a apresentadora e jornalista, Renata Fan, fez uma aposta em seu programa Jogo Aberto, na qual ela deveria postar uma foto de biquíni caso seu time fosse campeão da Copa São Paulo.

Boa parte dos brasileiros conhece a apresentadora que já está a mais de 10 anos comandando um programa de futebol, onde sempre foi respeitada não só por seus colegas de trabalho, como os próprios telespectadores.

Mas as feministas não puderam perdoar Renata, julgando-a por “vender” o próprio corpo em uma aposta. A hipocrisia feminista não possui limites, pois são elas quem bradam pelos quatro cantos: “meu corpo, minhas regras”.

Não é difícil encontrar ativistas desse movimento ficando nuas em protestos e escarnecendo autoridades, muitas vezes na frente de crianças.

São essas ativistas que estão atacando Renata Fan nas redes sociais por apenas postar uma foto de biquini, sem vulgaridade.

Se é pra ficar pregando a máxima “meu corpo, minhas regras” por aí, que valha para qualquer mulher, não apenas para justificar barbaridades do movimento feminista.