Zambelli elogia Kassio Nunes e Janaina a lembra sobre edital da lagosta
Prezada X Amada: Round II

Agora que parece estar caindo em si sobre o engodo chamado Jair Bolsonaro, a deputada estadual Janaina Paschoal não deixa passar em branco nenhuma das tentativas de sua colega de PSL, deputada federal Carla Zambelli, de enaltecer as ações do presidente da República amigo do Centrão. Em nova discussão via redes sociais, "amada" e "prezada" trocaram mais algumas farpas.

Contrariando o bom senso em nome do "mito", Zambelli resolveu tecer elogios ao desembargador Kassio Nunes Marques, indicado pelo presidente - com o selo de aprovação do Centrão e do ministro Dias Toffoli - para a vaga aberta no Supremo Tribunal Federal com a aposentadoria do ministro Celso de Mello. A "amada" jurista, que tem levantado várias questões pertinentes com base em teses do magistrado, lembrou à "prezada" sobre o famoso "edital da lagosta".

Prezada havia conseguido liminar para suspender o processo licitatório aberto pelo STF, que previa lagosta e champanhe pagos com dinheiro do povo, mas o desembargador Kassio Nunes derrubou a liminar, permitindo a indecência da Suprema Corte. Impossibilitada de mentir descaradamente, Zambelli teve que admitir que o escolhido de Bolsonaro é defensor de lagostas para ministros, mas não sem passar aquele paninho básico.

Por sua vez, "amada" pediu acesso à tese de doutoramento do magistrado, ao que não teve resposta - pelo menos não publicamente. Ao analisar outras teses e artigos de Kassio Nunes, Janaina descobriu uma possível tendência pró-aborto, além de outras manifestações acerca de costumes de comunidades tradicionais que violariam direitos humanos básicos de mulheres. Pelo visto, "prezada" deve ter ficado com receio de que a jurista encontrasse mais problemas no escolhido de Bolsonaro para o STF.

continua em outra matéria