Vice-líder do Senado empregou primo de Carlos Bolsonaro
O senador foi alvo da Polícia Federal nesta manhã

Nesta manhã de quarta-feira (14), em operação autorizada pelo STF, a Polícia Federal realizou buscas na casa do senador Chico Rodrigues (DEM) na cidade de Boa Vista, Roraima. A operação Desvid-19 investiga esquema de desvio de recursos destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus.

O senador é um dos vice-líderes do governo Bolsonaro e emprega em seu gabinete Leonardo Rodrigues de Jesus, primo dos filhos do presidente da República, conhecido com Léo Índio. O contratado recebe salário bruto de R$ 22,9 mil ao mês.

Conforme matéria de O Antagonista de abril de 2019, Chico Rodrigues teria contratado Leonardo para a função de assessor parlamentar. Na época, disse que "sentiu a desenvoltura dele" e "que o tempo diria se daria certo", uma vez que "o nomeou como funcionário, poderia exonerá-lo”.

No entanto, não ocorreu exoneração.

Contém informações da/o O Antagonista.
continua em outra matéria