Vice-líder do PSL acusa Eduardo Bolsonaro de desviar quase R$ 2 milhões do partido
Julian Lemos ainda afirmou que o deputado fez rachadinhas e pagou apartamento com dinheiro da Câmara

O vice-presidente nacional do PSL, Julian Lemos (PB), não deixou barato os insultos proferidos pelo filho 03 do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, e acusou o deputado federal de "comprar um apartamento com dinheiro da Câmara, desviar quase R$ 2 milhões do PSL para sua ONG política e de praticar rachadinhas com a advogada Karina Kufa".

"Dudu malvadeza, como é conhecido no PSL de oposição aos Bolsonaros, disse que Julian era 'pau de arara, favelado e traíra'", publicou a IstoÉ.

Lemos rebateu as ofensas: . "Sabe qual problema de um ladrão arrogante? É achar que um nordestino como eu tem medo de algo ou de alguém. Pela minha honra eu não tenho limites. Ela é a única coisa que eu tenho. Em setembro eu avisei. Não mexe comigo."

"Esse deputado ladrão, falso moralista e liberal de araque adora um auxílio-mudança mesmo morando em Brasília. É esse tipo de gente que gosta de atacar os outros: 216+30: 246 mil", colocou Julian; e prossegiu: "Receber auxílio-moradia e pôr no bolso quando deveria alugar um imóvel é roubo? Falo de R$ 216 mil. Esse dinheiro foi usado para dar entrada na compra de um apartamento. A pior coisa que pode existir é um demagogo, ladrão e hipócrita na política. Ladrão, me deixa quieto".

No Twitter, o vice-líder do PSL afirmou que Eduardo faz rachadinhas com a advogada Karina Kufa: "Rachadinhas? Sim, muitas!".

"Até as viagens que ele faz para surfar no Hawaí são pagas pela Câmara", acusou Julian: "É surfistinha, maconheiro e descarado!"

Eduardo ainda teria gastado, de forma irregular, quase R$ 2 milhões do Fundo Partidário com eventos conservadores, afirmou Lemos: "Como eu posso provar? É só você ir às contas do PSL no TSE. Está tudo lá, as notas fiscais, toda a documentação."

"O filho do presidente usou dinheiro da fundação do partido para bancar um encontro da CPAC em Foz do Iguaçu, no qual gastou R$ 600 mil, e outro em São Paulo, que gastou R$ 1,1 milhão", esclareceu Lemos à IstoÉ.

“O Eduardo é corrupto. Andava de Fiat Uno e agora anda com carro blindado, com motorista. O sonho dele é ser presidente da República”, disse ainda Julian.

Contém informações da/o IstoÉ.
continua em outra matéria