Veja como foi o depoimento de Queiroz à Polícia Federal
Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro foi ouvido como testemunha nesta segunda

Nesta segunda-feira (29), Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Alerj, prestou depoimento à Polícia Federal.

Queiroz afirmou que desconhece o suposto vazamento de informações de uma investigação que lhe atingiria no caso da "rachadinha", como foi relatado pelo empresário Paulo Marinho, em maio deste ano. O ex-assessor disse à PF que foi ele próprio quem pediu para ser exonerado do cargo de assessor do gabinete de Flávio na Alerj, negando a suspeita de que foi demitido por Flávio após ele ter obtido informações confidenciais de investigações em curso devido a uma movimentação bancária incompatível.

Segundo Queiroz, o motivo do pedido demissão teria sido que "estava cansado" de trabalhar como assessor político e que queria cuidar dos problemas de saúde.

O ex-assessor acrescentou que não tinha conhecimento prévio acerca do teor das investigações contra si e que ficou sabendo do caso pela imprensa, quando saíram as primeiras informações sobre a detecção de movimentações financeiras anormais em suas contas bancárias.

A investigação da PF para a qual Queiroz prestou depoimento nesta segunda tem como objetivo apurar apenas a questão do vazamento das informações da operação Furna da Onça. Fabrício Queiroz foi preso preventivamente no último dia 18 de junho, a pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro, na Operação Anjo.

Continue Lendo!

Contém informações da/o Gazeta do Povo.
continua em outra matéria