Trump prevê vacina para antes das eleições
Presidente americano sonha aplicar vacina contra a Covid-19 em tempo recorde

Em notícia divulgada pela CNN Brasil nesta quarta-feira (16), Donald Trump declarou, em entrevista cedida à ABC News, que a vacina contra a Covid-19 poderá ser aplicada em três ou quatro semanas e que sua distribuição poderá ocorrer antes da eleição presidencial dos Estados Unidos.

Porém, especialistas da saúde no país afirmam que o tempo proposto é precipitado, uma vez que já haviam dito, semanas antes, que uma vacina eficaz e confiável poderia ficar pronta somente no início do ano de 2021.

O atual presidente norte-americano defendeu sua política de tratamento contra a doença em relação à decisão de restringir voos da China e da Europa em virtude de conter a propagação do vírus, argumentando que “milhares ou milhões de vidas” foram salvas.

Além disso, Trump fez críticas sobre o governo anterior, alegando que:

"Se você quiser saber a verdade, a administração anterior levaria talvez anos para ter uma vacina por causa do FDA (órgão regulador) e todas as aprovações (...)”.

Durante a entrevista, as redes sociais não perdoaram quando Trump expressou sobre “mentalidade de rebanho”, em vez de “imunidade de rebanho”. Mostrou-se irritado com algumas perguntas, porém foi até o fim em defesa de sua conduta.

"Eu não subestimei. Na verdade, de várias maneiras, eu superestimei, em termos de ação. Minha ação foi muito forte."

O presidente vem sendo muito criticado por realizar eventos de campanha, provocando aglomeração. Até mesmo o ex-vice-presidente Joe Biden, adversário democrata, o acusou de agir com “negligência”.

Assim como no Brasil, o número de mortes registrado pelo novo coronavírus nos Estados Unidos também ultrapassou 130 mil casos, contabilizando 195 mil, sendo 20% dos casos no mundo.

Contém informações da/o CNN Brasil.
continua em outra matéria